Sinal dos Tempos: Professor da Uerj com pós-doutorado pede emprego nas redes sociais

Publicado no dia 15 Junho 2017

12.06.2017 -

A grave crise financeira pela qual passa o Estado do Rio de Janeiro, decorrente da má gestão do dinheiro público e da corrupção e desvio de recursos públicos da organização criminosa comandada pelo ex-governador Sérgio Cabral (PMDB), levou o professor da Uerj Evandro Brum Pereira a fazer um protesto contra o governador Luiz Fernando Pezão (PMDB).

Professor do Departamento de Físico-Química da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), com pós-doutorado na Espanha, Evandro lembra que, sem receber salários, docentes altamente qualificados da instituição estão passando por uma "situação catastrófica".

n/d

"Estou postando uma foto que expressa a situação que estamos passando na Uerj, devido ao descaso total do Governo do Estado do Rio de Janeiro em relação à nossa Instituição. O objetivo desta foto é ser divulgada nas redes sociais visando dar visibilidade ao caos que o Governo implantou em nossa Instituição. Se quiserem compartilhar será ótimo. Tirei essa foto também na rua e já causou impacto. Um senhor quis contribuir com dinheiro e expliquei que era só uma foto para divulgação", escreveu o professor.

A publicação já teve 2 mil compartilhamentos e comentários de indignação contra a situação da Uerj e de seus funcionários e alunos.

Fonte: Jornal do Brasil notícias

============================

Nota de www.rainhamaria.com.br

Diz na Sagrada Escritura:

"Como se transformou em prostituta a cidade fiel! Antes era cheia de direito, e nela morava a justiça; agora, está cheia de criminosos! A sua prata tornou-se lixo, o seu vinho ficou aguado. Os seus chefes são bandidos, cúmplices de ladrões: todos eles gostam de suborno, correm atrás de presentes; não fazem justiça ao órfão, e a causa da viúva nem chega até eles.  Pois bem! Ai de vós! - oráculo do Senhor Javé dos exércitos, o Poderoso de Israel. Eu vingar-Me-ei dos meus inimigos e pedirei satisfação aos meus adversários. Voltarei a minha mão contra ti, para te limpar com soda e tirar a tua impureza". (Isaias 1, 21-25)

"Ai daquele que para si construiu esse palácio por meios desonestos, e seus salões, violando a eqüidade. Ai daquele que faz seu próximo trabalhar sem paga, e lhe recusa o salário!" (Jeremias 22, 13)

"Virei ter convosco para julgar vossas questões e serei uma testemunha pronta contra os feiticeiros, os adúlteros, os que juram falsamente, contra os que retêm o salário do operário, que oprimem a viúva e o órfão, que maltratam o estrangeiro e não me temem - diz o Senhor". (Malaquias 3, 5)