Laura Perry, um ex-transgênero, declarou: Eu acreditei nas mentiras de Satanás. Sou a prova viva que o Amor de Deus é maior do que a mentira do diabo

Publicado no dia 11 Agosto 2017

11.08.2017 -

n/d

Laura Perry experimentou uma vida tão tumultuada durante a adolescência, que ela decidiu se tornar um "homem". Foi quando descobriu, que Deus tinha outro caminho para ela.

Como adolescente, Laura se sentia desconfortável sendo uma garota. O trauma adolescente levou Laura para longe de sua família e de Deus. Por volta de 20 anos, Laura começou a se chamar  "Jake" e viveu como "homem" transgênero por oito anos, tomando hormônios sexuais masculinos e passando por uma mastectomia dupla.  

n/d

Laura mais tarde contou à imprensa: "Eu acreditei nas mentiras de Satanás". Ela explicou que, em seu desespero, ela pensou honestamente que ser transgênero "a faria feliz".

Em um ponto, Laura escreveu a sua mãe: "Isto é o que eu deveria ser. Por favor, aceite-me. Seu parceiro transgênero reforçou a visão de Laura a sua mãe: "se você não aceita transgenderismo, então você não me aceita".

Durante todo o tempo, Laura admite: "Dentro de mim , eu estava miserável e procurava uma paz real".

A mãe de Laura, a sra. Francine, sentindo-se pressionada, disse: "Parecia um túnel escuro sem fim por muitos anos".

Francine e o marido Paul, trouxeram Laura para igreja. Laura estava ativa na Escola Dominical.

"Como ela poderia fazer isso?", perguntou a sra. Francine a Deus.

No entanto, durante todo o tempo, Deus estava trabalhando, tanto em Laura como em Francine.

"Quando minha mãe procurou Deus com todo o coração, deixando o Espírito Santo agir, é quando Deus começou a trabalhar comigo", explicou Laura ao LifeSiteNews.

Começou com a oração. Francine voltou-se para o grupo de estudo da Bíblia das senhoras para intercessores.

Enquanto pediam a Laura para sair do estilo de vida transgênero, suas orações também liberavam a cura de Deus.

E a intercessão por Laura começou a dar frutos indiretamente. Seu parceiro transgênero era politicamente conservador e colocou Laura em talk shows de rádio. Mas isso acabou levando a Laura a ouvir rádio cristã.

Como a imprensa cristã resume: "Deus começou a despertar fé e crença em Laura".

Lentamente, mas com certeza, "Deus abriu os olhos para a Verdade", explicou Laura. "Ele me fez perceber que a vida transgênera era um beco sem saída".

"As coisas não mudaram da noite para o dia, eu ainda estava em conflito interior", admite Laura. Mas, finalmente, depois de ter atingido um ponto particularmente em sua vida, Laura pediu em lágrimas a Deus para ajudá-la.

Então, um dia, Laura perguntou a sua mãe: "Está tudo bem se eu venha para a igreja?"

Foi um ponto de viragem. Em última instância, em julho de 2016, Laura rompeu com seu parceiro transgênero e se arrependeu de seu pecado.

"Fazer isso foi assustador. Eu não sabia o que aconteceria a seguir", confessou Laura, "mas eu estava me apegando à promessa de Deus de que Ele cuidaria de mim".

"Foi difícil, mas nunca experimentei tanta paz e amor, quando voltei para a igreja".

Um mês depois de seu arrependimento e mudança de estilo de vida, Laura fez uma confissão pública de fé em Jesus como seu Senhor e Salvador. Ela foi batizada em Cristo no outono passado.

E Deus curou o relacionamento de Laura com sua mãe. "Somente Deus poderia ter feito isso", Francine reconheceu com gratidão. "A história de Laura é uma história da incrível graça e redenção de Deus", disse ela à LifeSiteNews.

n/d

Desde então, Laura conseguiu compartilhar sua notável história com muitas pessoas. Ela foi até um convidado especial no "Washington Watch" do Conselho de Pesquisa da Família com Tony Perkins.

"Sou prova viva de que o amor de Deus é maior do que a mentira do diabo", ela testemunhou .

LifeSiteNews perguntou a Laura se ela tinha algum conselho para adolescentes ou jovens, que estão confusos ou doentios em termos de gênero. "Não é sobre o que queremos, é sobre Cristo", insistiu ela. Jesus disse: Se alguém vir após mim, se negue a si mesmo, tome a sua cruz e siga-me. Pois todo aquele que quiser salvar a sua vida, a perderá, e todo aquele que perder a sua vida por Minha causa a achará".

A sra. Francine e Paul, agora aconselham os pais de crianças de gênero, a nunca desistir da esperança e a continuar orando.

O principal que a sra. Francine quer compartilhar com outros pais, é focar sua própria vida espiritual e confiança pessoal em Jesus: "Deus me inspirou que eu deveria buscá-lo com todo o meu coração, alma e mente, para desenvolver um relacionamento com ele", disse ela ao LifeSiteNews.  

"Quando eu fui obediente para buscá-lo e sair  tentando curar Laura", Ele (Deus) começou a trabalhar com Laura", disse ela.

Laura agora oferece conselhos aos outros, com a sabedoria sóbria que vem de sua experiência.

Fonte: www.lifesitenews.com   (artigo traduzido)