Sinal dos Tempos: Na Argentina, picham uma igreja com lemas abortistas e insultos a Deus, e incendeiam outra, dedicada a Santo Isidro Lavrador

Publicado no dia 11 Novembro 2017

10.11.2017 -

Na terça-feira, 7 de novembro, a fachada da Paróquia Nossa Senhora do Rosário, pertencente à Arquidiocese de Paraná, na Argentina, amanheceu com várias frases pichadas a favor do aborto e insultos a Deus.

n/d

“Aborto legal” é uma das frases escritas pelos desconhecidos no templo na cidade de Crespo, localizada a 330 quilômetros ao norte de Buenos Aires.

O Vigário Paroquial, Pe. Julio Faes, percebeu o que havia ocorrido somente de manhã. A polícia começou a investigação depois da respectiva denúncia.

Segundo Pe. Faes, além do vandalismo ser doloroso é um “reflexo do que está ocorrendo e do que estamos vivendo na sociedade, onde o valor fundamental da vida deixa de existir, é uma sociedade que perdeu o seu rumo”, manifestou a ‘Radio Corazón’.

“Quando um católico ou um cristão, em sua profissão de fé, diz e fala sobre a vida, não estamos sendo intolerantes, mas estamos proclamando o legado do Senhor. A vida do outro é um valor e não pode deixar de ser no ventre materno”.

De acordo com o sacerdote, as frases pichadas estariam relacionadas com a entrega de um pedido de revogação do ‘Protocolo do Aborto não punível’, apoiado com centenas de assinaturas, que quatro deputados apresentaram ao governo provincial há poucos dias.

O protocolo estipula que ante o risco de vida da mãe, a “inviabilidade fetal” ou uma violação, as autoridades da área de saúde devem prosseguir com o aborto.

Pe. Faes explicou que toda a comunidade está chocada e magoada, tanto católicos como evangélicos “se solidarizaram, todos se manifestaram”, pois “Crespo é uma comunidade com muitos valores, muita tradição”.

“Convidamos a uma profunda reflexão e ver por onde estamos caminhando e também por onde devemos continuar caminhando”, concluiu.

A paróquia também expressou no Facebook: “Esperamos que a pessoa, ou o grupo de pessoas responsáveis por isso, possa pensar novamente a respeito dos danos causados a outros por pensar diferente. Rezamos para que possam pensar e arrepender-se do que fizeram”.

n/d

Por sua parte e em sua conta de Twitter, a sala de imprensa da Arquidiocese de Paraná assinalou: “Condenamos o que aconteceu na igreja paroquial de Crespo. Convidamos os fiéis a rezarem em desagravo a este vandalismo”.

Argentina: Incendeiam igreja dedicada a Santo Isidro Lavrador

Na madrugada do dia 5 de novembro, desconhecidos incendiaram uma igreja dedicada a Santo Isidro Lavrador, em Santiago del Estero, na Argentina.

n/d

Os vândalos destruíram a porta de acesso à secretaria do templo, onde jogaram água em um computador, quebraram diferentes móveis e destruíram a documentação que havia no local.

Em seguida, entraram na sacristia onde incendiaram os paramentos litúrgicos e os equipamentos de som.

A rápida advertência dos vizinhos e a ação dos bombeiros impediu que o fogo se espalhasse pelo resto do templo.

A igreja está localizada em uma zona de conflitos territoriais entre camponeses. O caso está sendo investigado pela Delegacia de Forres e pelo Departamento de Segurança Cidadã 8. Até o momento, prenderam somente uma pessoa, um jovem de 17 anos, e foi descartada a intenção de roubo.

Em uma mensagem à comunidade paroquial de Santo Isidro Lavrador, o Bispo de Santiago del Estero, Dom Vicente Bokalic, e o Bispo Auxiliar, Dom Enrique Martínez Ossola, expressaram sua “profunda dor e consternação pelo incêndio”.

“Este incidente aconteceu quando estávamos longe da diocese, devido a encontros regionais e a Assembleia Plenária de todos os bispos do país. Estamos tristes por não poder estar com vocês neste momento, mas desde o princípio estamos atentos às pessoas prejudicadas e ao processo de investigação dos fatos”, manifestaram.

Os pastores agradeceram a Deus porque não houve vítimas mortais, mas mostraram-se preocupados com o esclarecimento desta “falta de respeito como os bens religiosos, que são de todos, e ofensa ao sentimento religioso do nosso Povo”.

“Rejeitamos todo ato de violência que prejudique a convivência e atenta contra a vida das pessoas. Só pedimos aos responsáveis pela nossa sociedade: que façam tudo o que for possível para esclarecer os fatos”, concluíram.

Fonte: ACI  via  Icatolica

===========================

Nota de www.rainhamaria.com.br

Diz na Sagrada Escritura:

"Se o mundo vos odeia, sabei que me odiou a mim antes que a vós. Se fôsseis do mundo, o mundo vos amaria como sendo seus. Como, porém, não sois do mundo, mas do mundo vos escolhi, por isso o mundo vos odeia. Lembrai-vos da palavra que vos disse: O servo não é maior do que o seu senhor. Se me perseguiram, também vos hão de perseguir. Se guardaram a minha palavra, hão de guardar também a vossa. Mas vos farão tudo isso por causa do meu nome, porque não conhecem aquele que me enviou. Se eu não viesse e não lhes tivesse falado, não teriam pecado; mas agora não há desculpa para o seu pecado. Aquele que me odeia, odeia também a meu Pai". (São João, 15,18-23)

"Jesus respondeu: O que semeia a boa semente é o Filho do Homem. O campo é o mundo. A boa semente são os filhos do Reino. O joio são os filhos do Maligno. O inimigo, que o semeia, é o demônio. A colheita é o fim do mundo. Os ceifadores são os anjos. E assim como se recolhe o joio para jogá-lo no fogo, assim será no fim do mundo". (São Mateus 13, 36-40)

"Porque então a tribulação será tão grande como nunca foi vista, desde o começo do mundo até o presente, nem jamais será". (São Mateus 24, 21)