Santa Teresa de Calcutá: Onde enxergamos Cristo? A verdade é que estamos passando por Ele sem perceber.

Publicado no dia 13 Janeiro 2018

Se viramos as costas aos necessitados, viramos as costas ao próprio Cristo

11.01.2018 - Nota de www.rainhamaria.com.br

Onde enxergamos Cristo?
A verdade é que estamos passando por Ele sem perceber...
Pois é Cristo que se esconde por trás de uma roupa maltrapilha, deita em seu madeiro em forma de papelão todas as noites e cobre-se com um fino cobertor.

n/d

E onde estamos nós? Lembremo-nos do que Ele mesmo nos disse:

"Tive fome e não me deste de comer, tive sede e não me deste de beber, estive nú e não me vestiste..." (São Mateus 25, 35)

Mas, diz na Sagrada Escritura...

"Se alimentares os pobres, tua luz levantar-se-á na escuridão, e tua noite resplandecerá como o dia pleno. O Senhor te guiará constantemente, alimentar-te-á no árido deserto, renovará teu vigor. Serás como um jardim bem irrigado, como uma fonte de águas inesgotáveis". (Isaías 58, 9-11)

Disse Santa Teresa de Calcutá:

"Os pobres têm sede de água, mas também de paz, de verdade e de justiça. Os pobres estão nus e têm necessidade de roupas, mas também de dignidade humana e de compaixão para com os pecadores. Os pobres estão sem abrigo e têm necessidade de um abrigo feito de tijolos, mas também de um coração alegre, compassivo e cheio de amor. Eles estão doentes e têm necessidade de cuidados médicos, mas também de uma mão amiga e de um sorriso acolhedor. Os excluídos, os que são rejeitados, os que não são amados, os prisioneiros, os alcoólicos, os moribundos, os que estão sós e abandonados, os marginalizados, os intocáveis e os leprosos [...], os que estão na dúvida e confusos, os que não foram tocados pela luz de Cristo, os que têm fome da palavra e da paz de Deus, as almas tristes e angustiadas [...], os que são um fardo para a sociedade, os que perderam toda a esperança e a fé na vida, os que se esqueceram como se sorri e os que já não sabem o que é receber um pouco de calor humano, um gesto de amor e de amizade – todos eles se voltam para nós para serem reconfortados. Se lhes viramos as costas, viramos as costas a Cristo". (Carta às Irmãs Missionárias da Caridade,em 10/04/1974)

"De que aproveitará, irmãos, a alguém dizer que tem fé, se não tiver obras? Acaso esta fé poderá salvá-lo? Se a um irmão ou a uma irmã faltarem roupas e o alimento cotidiano, e algum de vós lhes disser: Ide em paz, aquecei-vos e fartai-vos, mas não lhes der o necessário para o corpo, de que lhes aproveitará?
Assim também a fé: se não tiver obras, é morta em si mesma. Mas alguém dirá: Tu tens fé, e eu tenho obras. Mostra-me a tua fé sem obras e eu te mostrarei a minha fé pelas minhas obras". (São Tiago 2, 14-18)

"Meus filhinhos, não amemos com palavras nem com a língua, mas por atos e em verdade". (I São João 3, 17-18)