Padre James Martin, consultor do Vaticano nomeado por Francisco, em seu novo video, apresenta homossexuais "católicos" e casais do mesmo sexo

Publicado no dia 07 Março 2018

Participando da Missa como algo normal na Igreja

07.03.2018 -

O novo vídeo promocional do (consultor de comunicações do Vaticano) padre James Martin, apresenta dissidentes homossexuais "católicos" e casais do mesmo sexo, que estão na missa.

n/d

Em 6 de março de 2018, o jesuíta James Martin lançou um novo vídeo promocional apresentando a edição revisada e ampliada de seu controverso livro "Construindo uma Ponte: Como a Igreja Católica e a Comunidade LGBT (gay) podem entrar em uma relação de respeito, compaixão e sensibilidade". 

n/d

"Ele afirma que a nova edição contém" mais histórias ... histórias de "católicos" LGBT (gays) que conheci". Inclui seis dessas histórias, uma em particular refere-se a seu amigo Mark, em uma entrevista recente com a revista America, disse o padre Martin :

"Um dos meus amigos mais velhos é um homem homossexual chamado Mark, que já foi membro de uma ordem religiosa católica. Cerca de 20 anos atrás, depois que Mark deixou a ordem, ele começou a viver com seu parceiro, com quem ele agora está legalmente casado. Seu parceiro tem uma séria doença de longo prazo, e Mark cuidou dele por muitos anos com grande devoção e bondade amorosa".

No vídeo promocional, quando padre Martin descreve o relacionamento de Mark com outro homem, uma imagem de dois homens com anéis de casamento nas mãos dadas aparece na tela. Mais tarde, várias cenas da série de video "Owning Our Faith" produzida pelo ministério LGBT "Out in St. Paul", organizado pela Igreja de São Paulo apóstolo, da cidade de Nova York, são incorporados no vídeo de Martin; eles incluem uma cena de uma paróquia católica, que durante a missa, com um casal "casado" do mesmo sexo, Rick e Matt Vidal, de mãos dadas. O casal apresentou proeminente no video inicial de "Possessing Our Faith", que destacou os depoimentos de vários membros da "Out At St. Paul". 

Na entrevista por vídeo do casal, Matt Vidal declarou:

"Se partimos, se deixarmos a Igreja, ela nunca mudará. Portanto, temos que continuar vivendo aqui, sendo um exemplo e encorajando outras pessoas a ser esse exemplo porque é isso que vai mudar a Igreja".

Veja o  Vídeo em inglês, do (apóstata) padre James Martin: https://www.facebook.com/FrJamesMartin/videos/10155150909406496

Visto em: religionlavozlibre.blogspot.com.br

============================

Nota de www.rainhamaria.com.br

Lembrando novamente...

Catecismo da Igreja Católica - Sobre castidade e homossexualidade

2357- “A homossexualidade designa as relações entre homens e mulheres que sentem atração sexual, exclusiva ou predominante, por pessoas do mesmo sexo. A homossexualidade se reveste de formas muito variáveis ao longo dos séculos e das culturas. A sua gênese psíquica continua amplamente inexplicada. Apoiando-se na Sagrada Escritura, que os apresenta como depravações graves (Gn 19,1-29; Rm 1,24-27; 1Cor 6,9-10; 1Tm 1,10), a tradição sempre declarou que “os atos de homossexualidade são intrinsecamente desordenados” (CDF, decl. Persona humana, 8). São contrários à lei natural. Fecham o ato sexual ao dom da vida. Não procedem de uma complementaridade afetiva e sexual verdadeira. Em caso algum podem ser aprovados”.

Lv 18, 22: “Não te deitarás com um homem como te deitas com uma mulher. É uma abominação”.

Lv 20, 13: “O homem que se deita com outro homem como se fosse uma mulher, ambos cometem uma abominação, deverão morrer, e o sangue cairá sobre eles”.

Rm 1, 26s: “Deus os (pagãos) entregou-se a paixões aviltantes: suas mulheres mudaram as relações naturais por relações contra a natureza; igualmente os homens, deixando a relação natural com a mulher, arderam em desejo uns para com os outros, praticando torpezas homens com homens e recebendo em si mesmos a paga da sua aberração”.

1Cor 6, 9s: “Não sabeis que os injustos não herdarão o Reino de Deus? Não vos iludais! Nem os impudicos, nem os idólatras, nem os adúlteros, nem os depravados, nem os efeminados, nem os sodomitas, nem os ladrões, nem os avarentos, nem os bêbados, nem os injuriosos herdarão o Reino de Deus”.

2358- Um número significativo de homens e mulheres tem tendências homossexuais profundas. Essa inclinação, objetivamente desordenada, constitui para a maioria deles um teste autêntico. Eles devem ser bem-vindos com respeito, compaixão e delicadeza. Todos os sinais de discriminação injusta serão evitados. Essas pessoas são chamadas a realizar a vontade de Deus em suas vidas e, se elas são cristãs, unirem ao sacrifício da cruz do Senhor as dificuldades que podem encontrar por causa de sua condição.

2359- As pessoas homossexuais são chamadas à castidade. Através de virtudes de auto-domínio que educam a liberdade interior, e às vezes através do apoio de uma amizade desinteressada, oração e graça sacramental, eles podem e devem aproximar gradualmente e resolutamente a perfeição cristã.

Diz na Sagrada Escritura:

"É a ruína que está chegando. Procurar-se-á salvação, sem que se possa encontrá-la. Sobrevirão desastres sobre desastres, má nova sobre má nova. Pedir-se-ão oráculos ao profeta, faltará a lei para o sacerdote, e o conselho para os anciãos". (Ezequiel 7, 25-26)

"Acaso não sabeis que os injustos não hão de possuir o Reino de Deus? Não vos enganeis: nem os impuros, nem os idólatras, nem os adúlteros, nem os efeminados, nem os devassos". (I Coríntios 6, 9)

"Não te deitarás com um homem, como se fosse mulher (ou mulher com mulher): isso é uma abominação". (Levítico, 18, 22)

"Por minha vida - oráculo do Senhor Javé , não me comprazo com a morte do pecador, mas antes com a sua conversão, de modo que tenha a vida. Convertei-vos! Afastai-vos do mau caminho que seguis; por que haveis de perecer, ó casa de Israel". (Ezequiel 33, 11)