Rio Grande do Sul tem 32 mil casos de queimaduras por água-viva em apenas 20 dias. Número é o dobro da média para a época do ano

Publicado no dia 04 Janeiro 2019

04.01.2019 - Atualização Extra

n/d

Somente no último domingo (30) foram mais de 5 mil incidentes no litoral gaúcho. Número é o dobro da média para a época do ano.

Desde 15 de dezembro, quando se inicia a temporada de verão, foram registrados 31.657 casos de queimaduras por água-viva no litoral gaúcho. Os dados são do comandante dos Guardas Vidas do litoral norte do Rio Grande do Sul, Tenente Coronel Jeferson Ecco. Só nesta última quarta-feira (2), quando o serviço fecha, foram comunicados 3.078 casos.

A média é alta, mas inferior aos números da temporada passada. Em 2017, foram 192.111 pessoas queimadas pelos animais durante todo os 79 dias do período de temporada (15 de dezembro a 4 de março), uma média de 2.431 casos por dia.

A iniciativa de registrar os números partiu da curiosidade dos guarda-vidas e dos homens do corpo de Bombeiros pelo que acompanhavam no dia a dia das praias e hoje ajudam a prevenir novos casos através de avisos para banhistas

"Não existe estudo científico [sobre o motivo do aumento dos casos de queimaduras], mas como atividade prática, quando o mar diminui sua corrente, a água esquenta e as ondas diminuem, o número de banhistas aumentam, as pessoas avançam mais mar adentro e as colônias de águas-vivas se aproximam da costa", pontua Ecco.

n/d

Neste ano, Ecco atribui o número elevado a "dois feriadões extremamente favoráveis ao banho, que tiveram um fluxo de banhistas muito grande".

A bióloga Cariane Trigo, do Ceclimar (Centro de Estudos Costeiros, Limnológicos e Marinhos), atribui o aumento da presença de águas também à atividade de correntes marítimas no litoral sul do Brasil.

"O motivo principal para o aparecimento maior de águas-vivas no verão envolve a Corrente Oceânica do Brasil", afirma. Essa corrente leva para o sul as águas-vivas que se reproduzem no litoral ao norte do Rio Grande do Sul no verão e complementa a atividade da Corrente das Malvinas, que atua principalmente no inverno.

n/d

Ecco instrui os banhistas a ficarem atentos à sinalização roxa escrita 'infestação de água viva', colocada às margens do mar, e evitar avançar para muito longe da faixa de areia, tentando-se sempre "permanecer com a água até a cintura ou joelhos". Essas medidas geralmente evitam contato com as águas-vivas.

Caso o banhista tenha sido vítima de um ataque, existem medidas simples para evitar maiores complicações.

"Usar urina e amônia são crendices. Não existe em estudos científicos nada que comprove a eficácia dessas medidas. Evite também colocar água doce, que espalha a toxina dos tentáculos das águas-vivas, além de esfregar areia ou qualquer outra coisa no local do ataque", informa Cariane. "Se o caso for mais grave e a vítima apresentar febre, o ideal é ir até um posto de saúde".

n/d

Colocar vinagre no local da queimadura e lavar com água do mar é a medida ideal para resolver o problema. O ácido acético do vinagre ajuda a inibir a ação do veneno da água-viva. A dor da queimadura geralmente termina após 20 a 40 minutos.

É importante lembrar também que apenas o tentáculo da água-viva causa a queimadura. Esses tentáculos ficam na região atingida  e podem ser removidos apenas com pinça e nunca com as mãos.

Visto em: R7 notícias

============================

Nota de www.rainhamaria.com.br

Por Dilson Kutscher

Os homens se afastam e se rebelam contra Seu Criador, o Deus Altíssimo.

Então, o restante da maravilhosa Criação do Altíssimo, parece igualmente querer se rebelar contra os homens.

n/d

Ora, infelizmente o que se pode ver nas praias?

Homens e mulheres praticamente nus, desfilando seus corpos como se fosse "carnes num açougue".

Ou seria um "matadouro de almas" do demônio?

Disse Nossa Senhora em Fátima: "Os pecados que levam mais almas para o inferno são os pecados da carne".

Nas praias do nosso tempo, homens e mulheres andam quase nus, despertando uns nos outros, o desejo sexual, quase de uma forma pervertida e depravada, conforme a Sagrada Escritura...

"Encontram as suas delícias em se entregar em pleno dia às suas libertinagens. Têm, os olhos cheios de adultério e são insaciáveis no pecar. Seduzem pelos seus atrativos as almas inconstantes; têm o coração acostumado à cobiça; são filhos da maldição". (2 Pedro 2. 13-14)

Lembrando as Palavras de Nossa Senhora do Bom Sucesso, a Madre Mariana de Jesus Torres, no Convento da Imaculada Conceição, em Quito, no Equador, em 02 de fevereiro de 1634: "Naqueles dias, o espírito de impureza como um dilúvio de imundície vai inundar as ruas, praças e locais públicos. A depravação será tal que não haverá mais almas virgens no mundo".

Mas...

Diz ainda na Sagrada Escritura:

"Curvai-vos, curvai-vos, gente sem pudor, antes que nasça a sentença e o dia passe como a palha; antes que caia sobre vós o ardor da ira do Senhor; antes que caia sobre vós o dia da indignação do Senhor!" (Sofonias 2, 1-2)

"Ou não sabeis que o vosso corpo é templo do Espírito Santo, que habita em vós, o qual recebestes de Deus e que, por isso mesmo, já não vos pertenceis?" (1Cor 6, 19)

"Pelo seu proceder abominável serão confundidos, mas nem ao menos conhecem a vergonha, e nem o que seja enrubescer. Assim como os que caem, tombarão também e perecerão no dia do castigo - oráculo do Senhor". (Jeremias 8, 12)