Meteoro de magnitude incomum na costa do mar do Rio Grande do Sul

Publicado no dia 14 Abril 2019

14.04.2019 -

A queda de um meteoro na madrugada de sexta-feira (12/4) foi registrada por uma câmera instalada no município de Taquara, na Região Metropolitana de Porto Alegre.

n/d

O responsável pela imagens é o professor Carlos Fernando Jung, engenheiro e diretor científico da Brazilian Meteor Observation Network (Bramon).

As imagens foram captadas pela câmera da estação de pesquisa do professor. Segundo cálculos do professor, o meteoro pesava entre 5 e 12 Kg e entrou na atmosfera terrestre a uma velocidade maior que 122 Km/h.

O corpo do objeto foi totalmente consumido em sua passagem atmosférica até atingir a altitude de 36.83 Km, a cerca de 145 Km da costa do Rio Grande do Sul

A queda também foi captada por câmeras de Torres, cidade do litoral norte do estado e de Santa Catarina.

(Nota: o doutor em Engenharia Carlos Jung explica que meteoros caem com frequência sobre a Terra, mas que esse é de uma magnitude incomum. Não é normal fazermos um registro dessa proporção)

Via: www.metropoles.com

==========================

Nota de www.rainhamaria.com.br

Diz na Sagrada Escritura:

"...e as estrelas do céu caíram na terra, como frutos verdes que caem da figueira agitada por forte ventania". (Apocalipse 6,13)

n/d

"Também do mesmo modo como aconteceu nos dias de Lot. Os homens festejavam, compravam e vendiam, plantavam e edificavam. No dia em que Lot saiu de Sodoma, choveu fogo e enxofre do céu, que exterminou todos eles. Assim será no dia em que se manifestar o Filho do Homem". (São Lucas 17, 28-30)

"O terceiro anjo tocou a trombeta. Caiu então do céu um astro enorme, ardendo como um facho. Precipitou-se sobre a terça parte dos rios e nas fontes de água. O nome do astro é Absinto.

n/d

E se converteu em absinto a terça parte das águas. Muitos homens morreram das águas que se tornaram amargas. O quarto anjo tocou a trombeta. Foi ferida então a terça parte do sol, da lua e das estrelas, de sorte que escureceram em um terço. O dia e a noite perderam uma terça parte de seu brilho. O quinto anjo tocou a trombeta. Vi uma estrela que caíra do céu sobre a terra. Foi-lhe dada a chave do poço do abismo. Abriu o poço e do poço subiu uma fumaça como a fumaça de um grande forno. O sol e o ar escureceram por causa da fumaça do poço." (Livro do Apocalipse – São João)