A Igreja esvaziada do seu conteúdo Divino: Os "Lobos em Pele de Cordeiro", fazem da Missa um verdadeiro banquete mundano

Publicado no dia 05 Junho 2019

05.06.2019 - Nota de www.rainhamaria.com.br

Um fato lamentável, publicado pelo grupo católico Tradition in Action do Brasil: www.traditioninactiondobrasil.com.br

Do amigo de fé e combate, Lucas Colleta.

===============================================

"Banquete durante a Missa da Quinta-feira Santa no Brasil"

Na Quinta-feira Santa, 18 de abril de 2019, o pároco da Igreja de Santa Luzia em Sete Lagoas, Estado de Minas Gerais, decidiu realizar um "banquete" como parte da Missa. Abaixo, vemos as mulheres abrindo os recipientes cobertos com papel alumínio para começar a servir a comida dentro da igreja. Como mostram as fotos desta página, as mesas com os pratos, copos e talheres aparecem com destaque no corredor central durante a Missa.

n/d

n/d

Vemos que há pouco de católico nesta cerimônia da Semana Santa, graças à heresia progressista instalada dentro da Igreja Católica.

Tanto os fiéis quanto o padre se portaram como se compartilhassem o poder da Consagração.

n/d

Somando-se à extravagância, a Missa foi dita sob um crucifixo, onde a pessoa crucificada era uma jovem mulher, e não Nosso Senhor.

n/d

Além das ofensas contra Nosso Senhor, é triste ver que os simples fiéis estão sendo enganados e acreditam que ainda frequentam uma Igreja Católica.

Via: www.traditioninactiondobrasil.com.br

============================

Nota de www.rainhamaria.com.br

Diz na Sagrada Escritura:

"Seus sacerdotes violam a minha lei, profanam o meu santuário, tratam indiferentemente o sagrado e o profano e não ensinam a distinguir o que é puro do que é impuro". (Ezequiel 22, 26)

"Ele lhes disse: Vós pretendeis passar por justos perante os homens, mas Deus conhece-vos os corações: porque o que para os homens é estimável, é abominável perante Deus". (São Lucas 16,15)

"Estai de sobreaviso, para que ninguém vos engane com filosofias e vãs sutilezas baseados nas tradições humanas, nos rudimentos do mundo, em vez de se apoiar em Cristo". (Colossenses 2, 8)

"É, porventura, o favor dos homens que eu procuro, ou o de Deus? Por acaso tenho interesse em agradar aos homens? Se quisesse ainda agradar aos homens, não seria servo de Cristo". (Gálatas 1, 10)

Disse São João Crisóstomo: “Nunca Deus é tão ofendido como e quando os que O ultrajam estão revestidos da dignidade sacerdotal".

Disse Santo Ambrósio de Optina, sobre o Fim dos Tempos e os hereges que irão querer dominar a Igreja: "Quando você ver nas Igrejas o descaso (indiferença com o Sagrado) aos atos Divinos, aos ensinamentos dos Santos, e da ordem estabelecida por Deus, saiba que os hereges já estarão presentes. O Senhor disse que eles podem ser facilmente reconhecidos pelos seus frutos".

Declarou o Cardeal Robert Sarah "Como disse Paulo VI, o fumo de Satanás invadiu-nos. A Igreja, que deveria ser um lugar de luz, tornou-se num antro de trevas. Certos homens de Deus converteram-se em agentes do Maligno. Estes têm procurado profanar a alma dos pequenos. Eles humilharam a imagem de Cristo". (in 'Le soir approche et déjà le jour baisse)

Declarou Dom Marcel Lefebvre, que foi Arcebispo Emérito de Tulle, na França: "Quando eu era criança, a Igreja tinha por toda parte, a mesma fé, os mesmos sacramentos, o mesmo sacrifício da missa. Se me houvessem dito então que isto mudaria, eu não teria podido acreditar. Em toda a extensão da cristiandade se rezava a Deus da mesma maneira. A nova religião liberal e modernista semeou a divisão. Duas religiões (católicas) se afrontam (os conservadores X modernistas); nós nos encontramos numa situação dramática, não é possível deixar de fazer uma escolha, Nós escolhemos então conservá-la e não podemos enganar-nos atendo-nos àquilo que a Igreja ensinou durante dois mil anos. A crise é profunda, sabiamente organizada e dirigida, por sinal que se pode verdadeiramente crer que o chefe do empreendimento não é um homem, mas o próprio Satã. Ora é um golpe magistral de Satã ter chegado a fazer os católicos desobedecerem a toda a tradição em nome da obediência. Logo é uma inversão total da Tradição e do ensino da Igreja que está se operando, depois do Concílio e pelo Concílio. Como poderíamos nós, por obediência servil e cega, fazer o jogo desses cismáticos que nos pedem colaboração para seus empreendimentos de destruição da Igreja? Eis porque estamos prontos e submissos para aceitar tudo o que for conforme à nossa fé católica, tal como foi ensinada durante dois mil anos mas recusamos tudo o que lhe é contrário. E é por isso que não estamos no cisma, somos os continuadores da Igreja católica. São aqueles que fazem as novidades que estão no cisma.  Estou com vinte séculos de Igreja, e estou com todos os Santos do Céu!”