"Mãe Terra, deusa Gaia, Pachamama": Francisco cultua "deuses estranhos" já não é de hoje (Como é que é!?)

Publicado no dia 05 Novembro 2019

05.11.2019 - Nota de www.rainhamaria.com.br

Por Dilson Kutscher

Em 01/06/2016, como em outras ocasiões anteriores, o (anti) papa Francisco voltou a invocar a “Mãe Terra”, foi no dia em que recebeu os representantes do Jainismo, uma religião primitiva indiana. (ver video mais abaixo)

Neste dia, declarou Francisco, ao Rome Reports: "Todos nós queremos a Mãe Terra porque ela é quem nos deu a vida e nos protege, eu diria que é também a irmã Terra porque nos acompanha no nosso caminho existencial".

No tempo 0:27 do video abaixo, Francisco faz tal declaração apóstata!!

Lembrando que:

"Mãe Terra, deusa Gaia e Pachamama" são tudo designações semelhantes atribuídas a uma "divindade pagã", própria do ideário mitológico das civilizações antigas. (pagãs)

n/dn/d

Na idade contemporânea, esta "divindade pagã" é ainda evocada por culturas tribais e movimentos neopagãos.

Ouvir um "papa", dentro do Vaticano, evocar publicamente uma "divindade pagã", afirmando que ela “nos deu a vida e nos protege”, deve ter provocado espanto até nos "jainistas" que ali estavam presentes naquele dia.

n/d

"Agora, pois, tirai os deuses estranhos que estão no meio de vós e inclinai os vossos corações para o Senhor, Deus de Israel" (Josué 24, 23).

n/d

"Porque os deuses dos pagãos, sejam quais forem, não passam de ídolos. Mas foi o Senhor quem criou os céus" (Salmos 95, 5)

Nos ensina São Paulo Apóstolo: "Estai de sobreaviso, para que ninguém vos engane com filosofias e vãs sutilezas baseados nas tradições humanas, nos rudimentos do mundo, em vez de se apoiar em Cristo" (Colossenses 2, 8).

n/d

Dia 7 de outubro, dia de Nossa Senhora do Rosário, Bispos presentes na Basílica de São Pedro, em Roma, juntaram-se à dança pagã em honra da Mãe Terra, transportando depois a estatueta da "divindade pagã", em procissão, até à sala onde decorrem os trabalhos do Sínodo da Amazónia.

"Vinde, reuni-vos todos, aproximai-vos, vós que fostes salvos dentre as nações! Nada disso compreendem aqueles que trazem seu ídolo de madeira, aqueles que oram a um deus impotente para salvar. Fazei valer vossos argumentos, consultai-vos uns aos outros: quem havia predito o que se passa, quem o tinha anunciado desde longa data? Não fui eu, o Senhor, e nenhum outro? Não há Deus fora de mim. Volvei-vos para mim, e sereis salvos, todos os confins da terra, porque eu sou Deus e sou o único, juro-o por mim mesmo! A verdade sai de minha boca, minha palavra jamais será revogada: todo joelho deve dobrar-se diante de mim, toda língua deve jurar por mim" (Isaías 45, 20-23).

Cardeal Gerhard Müller, sobre o Sínodo da Amazônia: "O grande erro foi trazer os ídolos para dentro da Igreja, não colocá-los para fora".

"Esquecendo-te do Senhor, teu Deus, seguires outros deuses, rendendo-lhes culto e prostrando-te diante deles, desde hoje vos declaro que perecereis com toda a certeza" (Deuteronômio 8, 19).

n/d

"Não te prostrarás diante delas para render-lhes culto, porque eu, o Senhor, teu Deus, sou um Deus zeloso" (Deuteronômio 5, 9).

n/d

"Vede: proponho-vos hoje bênção ou maldição.
Bênção, se obedecerdes aos mandamentos do Senhor, vosso Deus, que hoje vos prescrevo. Maldição, se não obedecerdes aos mandamentos do Senhor, vosso Deus, e vos apartardes do caminho que hoje vos mostro, para seguirdes deuses estranhos que não conheceis".
 (Deuteronômio 11, 26-28)