Na Espanha, Padre celebra Missa juntamente com "pastora anglicana", mas não foi punido de acordo com a Lei Canônica

Publicado no dia 06 Novembro 2019

o que significa que seu "ato cismático" foi aceito por sua Diocese

06.11.2019 -

O padre Juan Báez e a "pastora anglicana" inglesa Lenny Lancaster, co-presidiram uma "Missa e a Eucaristia" do Novus Ordo, (pasmem) no dia de Todos os Santos, na paróquia de La Encarnación, Álora, Espanha. 

n/d

Uma zombaria semelhante desse rito já aconteceu em novembro de 2017, escreve DiarioSur.es, mas naquela época não havia protestos da mídia. Este ano, o escândalo se espalhou nas redes sociais. 

n/d

A diocese de Málaga reagiu às "notícias generalizadas" em um comunicado de imprensa lamentando o "gesto ambíguo". O padre "pediu desculpas", mas não foi punido de acordo com a lei canônica, o que significa que seu abuso foi aceito pela diocese.

São Crisóstomo não sabia se muitos sacerdotes iriam ser salvos, mas ele com certeza sabia, que muitos mais seriam condenados ao Inferno (por sua rebelião contra Deus).

n/d

Fonte: en.news  via  religionlavozlibre.blogspot.com

===========================

Nota de www.rainhamaria.com.br

Por Dilson Kutscher

Disse São João Crisóstomo: “Nunca Deus é tão ofendido como e quando os que O ultrajam estão revestidos da dignidade sacerdotal".

Subscrevo a definição sobre a Reforma protestante do Catecismo do Papa São Pio X:

129. "O Protestantismo ou religião reformada, como orgulhosamente a chamam seus fundadores, é o compêndio de todas as heresias que houve antes dele, que tem havido depois e que podem ainda nascer para ruína das almas".

Lembrando as palavras do Padre Christian Bouchacourt, Superior do Distrito da França da Fraternidade Sacerdotal São Pio X.

"Sob o falso pretexto do amor ao próximo e do desejo de uma unidade artificial e ilusória, a fé católica é sacrificada no altar do ecumenismo que põe em perigo a salvação das almas. Os erros mais gritantes e a verdade de nosso Senhor Jesus Cristo são colocadas em pé de igualdade".

Como podemos ser gratos pelos dons espirituais e teológicos recebidos através da Reforma, enquanto Lutero manifestou um ódio diabólico pelo Sumo Pontífice, um desprezo blasfemo pelo Santo Sacrifício da Missa,assim como uma recusa da graça salvífica de Nosso Senhor Jesus Cristo? Ele também destruiu a doutrina eucarística, negando a transubstanciação, desviou as almas da Santíssima Virgem Maria e negou a existência do Purgatório".

Vamos lembrar que Francisco já se inclinou para receber a bênção do líder da Igreja Anglicana, o (falso) bispo anglicano, Justin Welby, arcebispo de Canterbury, na Inglaterra, que foi um executivo da indústria do petróleo por onze anos, que é casado e pai de cinco filhos.Este "bispo" anglicano, surpreendemente declarou: "Há momentos em que você pensa: Deus existe? Onde ele está?"

n/d

Diz na Sagrada Escritura: "Ora, é indiscutível: é o inferior que recebe a bênção do que é superior" (Hebreus 7, 7).

Verdadeiro Escândalo! Ao chão o "sangue dos mártires", como São João Fischer e São Tomas Morus, que morreram por não se inclinarem diante da falsa Igreja Anglicana, por Amor e Fidelidade a Ùnica e Verdadeira Igreja.

Francisco também já ofereceu um cálice de presente aos protestantes.

n/d

Lembrando também que Francisco, voltando da Armênia, declarou: "Acredito que as intenções de Lutero não tenham sido erradas. Ele protestou, era inteligente, fez um remédio para a Igreja". (??)

Não, o protestantismo não trouxe nada ao catolicismo! Ele arruinou a unidade da cristandade, separou nações inteiras da Igreja Católica, mergulhou as almas no erro colocando em perigo sua salvação eterna.Nós, católicos, queremos que os protestantes retornem para o único rebanho de Cristo, que é a Igreja Católica, e rezamos por esta intenção.

Disse o Padre Tenório: A expressão, ”Prefiro errar com o Papa do que acertar sozinho”, é de uma ignorância extrema, pois como ensina Santo Agostinho, ”o erro não tem direitos”, quer venha do papa, do príncipe ou do plebeu.

Estátua do herege Lutero "celebrada" dentro do próprio Vaticano (Fim dos Tempos!!).

n/d

Lembrando que Francisco recebeu "pastores" protestantes no Vaticano, que impondo as mãos o abençoam. Quando os Santos, Doutores e Papas da Igreja, pudessem imaginar um dia, ver uma cena destas no Vaticano?

n/d

"Ora, é indiscutível: é o inferior que recebe a bênção do que é superior". (Hebreus 7, 7)

Mas, na nova, ecumenista e revolucionária igreja de Francisco, os rebeldes de Lutero, agora abençoam ao próprio papa.

n/d

Apelamos a São Pio V, São Carlos Borromeu, Santo Inácio e São Pedro Canísio, que combateram heroicamente a heresia protestante e salvaram a Igreja Católica.

Lembrando também...

O Cardeal Burke denuncia a intercomunhão perante a homenagem de Francisco a Lutero na Suécia: "Este é um sacrilégio. É um dos pecados mais graves".

n/d

É um dogma católico romano "irreformável" que somente aqueles que acreditam que Jesus Cristo está realmente presente no pão e no vinho consagrados são capazes de receber a Sagrada Comunhão, disse o Cardeal Raymond Burke. O cardeal do Vaticano disse que São Paulo deixa claro que, se a pessoa receber a Comunhão e não reconhece o corpo de Cristo, "come sua própria condenação. Este é um sacrilégio. É um dos pecados mais graves".

"Ninguém pode vir a receber a Santa Eucaristia se não acredita que a hóstia que está recebendo, apesar de que se parece com pão, tem gosto de pão e cheiro de pão, é realmente o Corpo e Sangue de Cristo. Apenas a pessoa que crer nisso pode se aproximar do Santíssimo Sacramento, pode vir a receber a Sagrada Comunhão. Ou realmente a Sagrada Hóstia é o Corpo, Sangue, Alma e Divindade de Cristo, ou não é.  E se assim for, oferecer  o Sagrado à alguém que não crer, é o mais grave dos pecados. Por isso nós não convidamos a receber a Sagrada Comunhão aqueles que não acreditam na presença real. Em primeiro lugar, por respeito para com nosso Senhor Jesus Cristo e respeito pela realidade da Eucaristia, mas também o respeito pelas pessoas, e convidá-los para receber algo que eles não acreditam é um grande sinal de desrespeito [ao Senhor] e faz um grande dano às almas daqueles que são convidados".

Declarou o Arcebispo Marcel Lefebvre: "E é por isso que não estamos no cisma, somos os continuadores da Igreja católica. São aqueles que fazem as novidades que estão no cisma. Nós continuamos a Tradição, e é por isso que devemos confiar, não devemos nos desesperar mesmo diante da situação atual, devemos manter, manter nossa fé, manter nossos sacramentos, apoiados sobre vinte séculos de tradição, apoiados sobre vinte séculos de Santidade da Igreja, de fé da Igreja. Não temos que temer nada".