Carta aos Ceifadores

Publicado no dia 30 Novembro -0001

                Diz a Sagrada Escritura: “Os olhos não viram e nem os ouvidos ouviram; nem o coração humano imaginou os bens que Deus tem preparado para aqueles que O amam e respeitam” (I Cor. 2,9).

                Nos dias de hoje, onde encontraremos essas pessoas para merecer esse prêmio ou essa recompensa? Poucos se importam com a salvação de sua alma. Uns são ateus, outros apostaram da sua fé e seguiram falsos pastores e fundaram suas crenças, outros caíram na armadilha do espiritismo e macumbeiros; e o que sobrou dos Católicos? A maioria modernizou a Igreja, tais carismáticos dominados pelos padres modernos que transformaram a Santa Missa em um show missa.

                Sobrou apenas um pequeno rebanho guiado pelo nosso Profeta Pedro II, que há 42 anos vem pregando o Evangelho e mostrando o verdadeiro caminho da salvação, assim como a Igreja vinha ensinando até o Segundo Concílio Vaticano.

                E todos os Santos da Igreja caminharam nessa doutrina. Então, não há dúvida que estamos no caminho certo, pois está escrito na Sagrada Escritura em II Tes. 2,15: “Ficai firmes e conservai os ensinamentos” (a tradição). Também está escrito: “Quando vier o Filho do Homem, acaso achará fé sobre a terra?” (Lc. 18,8)

                Veja: se todas estas seitas e estes movimentos que estão surgindo dia após dia estivessem certos, então a Bíblia estaria errada; é igreja universal, igreja pentecostal, igreja assembleia, igreja metodista, igreja da graça, igreja bola de neve, igreja mundial, são milhares de igrejas que estão surgindo todos os dias, todos em nome do Dízimo.

                Por isso que também está escrito na Sagrada Escritura: “Cuidai que ninguém vos seduza. Muitos virão em Meu Nome, dizendo: Sou eu o Cristo. E seduzirão a muitos” (Mt. 24, 4, 5)... “Muitos serão chamados e poucos serão os escolhidos”. (Mt. 22,14). “Aquele que perseverar até o fim será salvo” (Mt. 24,13).

                Tudo isso tinha que acontecer para se cumprir a Sagrada Escritura, que diz: “Ninguém de modo algum vos engane. Porque primeiro deve vir a apostasia, e deve manifestar-se o homem da iniquidade, o filho da perdição, o adversário, aquele que se levanta contra tudo o que é Divino e Sagrado, a ponto de tomar lugar no templo de Deus e apresentar-se como se fosse Deus” (II Tes. 2-3, 4).

                “A manifestação do ímpio será acompanhada, graças ao poder de satanás, de toda a sorte de portentos, sinais e prodígios enganadores. Ele usará de todas as seduções do mal com aqueles que se perdem, por não terem cultivado o amor à verdade que os teria podido salvar. Por isso, Deus lhes enviará um poder que os enganará e os seduzirá a acreditar no “ERRO”. Desse modo, serão julgados e condenados todos os que não deram crédito à “VERDADE”, mas consentiram no mal”. (II Tes. 2-9,12).

                O próprio Filho de Deus teria que ser rejeitado novamente por esta geração. Assim como está escrito: “É necessário, porém, que primeiro Ele sofra muito e seja rejeitado por esta geração.” (Lc.17,25).

                Cumpra-se a profecia do Profeta Daniel “Abominação da desolação”: “Tropas sob sua ordem virão profanar o santuário, a fortaleza; farão cessar o holocausto perpétuo e instalarão a abominação do devastador”. (Daniel 11, 31). Padres tiraram suas batinas e vestem-se praticamente iguais a um leigo. O modernismo vai se generalizando. Como fica a testemunha de Cristo na pessoa de um padre sem hábito (Batina)? Eles envergonham-se de ser reconhecidos e apontados como representantes de Cristo.

                Vendaval de profanações: se a Missa é essencialmente um Banquete, e se neste os comensais podem comer e beber, e habitualmente o fazem, sem de fato se preocuparem com as migalhas de pão caídas, ou com os restos da bebida que permanecem no fundo do cálice, não espanta o fato de muitos padres não se preocuparem com os “fragmentos” da Santa Hóstia Consagrada caídos no chão, que se dispersam e são depois lançados ao lixo.

                Não é outra razão pela qual quase por toda parte foi abolida a “patena” usada sempre para impedir que isso ocorresse e, consequentemente, o Santíssimo fosse profanado. E explica-se também a naturalidade com a qual sacerdotes e fiéis (inclusive as freiras!) dão e recebem, respectivamente, a EUCARISTIA NA MÃO, tornando assim muitíssimo fácil que caiam e se espalhem os “fragmentos”, como previra e temera o próprio Paulo VI. Há alguns que depois de tocarem a hóstia, chegam a esfregar a mão na roupa. Temerão, talvez, que CRISTO tenha sujado suas vestes?!

                Responderão que não é esta a razão e explicam: “JESUS não mais está naqueles fragmentos.” É o auge da inconsciência e da traição, pois:

                - o Magistério definiu solenemente que a presença eucarística existe em toda a Hóstia Consagrada e em qualquer uma de suas partes, sejam grandes ou pequenas;

                - admitida a transubstanciação, a presença eucarística refere-se à SUBSTÂNCIA do Corpo de CRISTO, não às DIMENSÕES do pão consagrado;

                - devendo-se tal presença propriamente à SUBSTÂNCIA do Corpo de CRISTO (e não às dimensões da Hóstia) um só FRAGMENTO, AINDA QUE APENAS VISÍVEL, CONTÉM CRISTO INTEIRO, bastando assim para alimentar espiritualmente os fiéis;

                - enfim, suposta uma presença eucarística condicionada às dimensões do pão, seria impossível definir COM EXATIDÃO O TAMANHO NECESSARIAMENTE EXIGIDO PARA AFIRMAR TAL PRESENÇA, e qualquer determinação nesse sentido seria inadmissivelmente arbitrária.

                Concluindo: em quais fragmentos está ou não CRISTO?

                Se não está nos fragmentos (quer sejam grandes ou pequenos), também não está na Hóstia, que é formada dos fragmentos.   

                Pelo contrário, estes, destacando-se da Hóstia, conservam as propriedades naturais do pão consagrado, constituindo deste modo “indícios inequívocos da substância” do Corpo de CRISTO.

                Se isso não fosse verdade, o Mistério Eucarístico constituiria a mais colossal das imposturas...

                Eu pergunto aos senhores sacerdotes e bispos do mundo inteiro: E a violência que assola o nosso país e o mundo? Diz na Sagrada Escritura (Mt. 10,29) que tudo o que acontece na Terra é com a Sua permissão, e quando os homens reconhecerem estas verdades, tudo poderá ser resolvido.

                Todos os sacerdotes e bispos, durante a celebração da Santa Missa, ao elevarem a Santa Hóstia, dizem: “EIS O CORDEIRO DE DEUS, AQUELE QUE TIRA O PECADO DO MUNDO”. Eu não tenho dúvidas, e os senhores creem nisso também? Ou os senhores dizem que isto é apenas um símbolo?

                Agora vai a minha pergunta: “Por que, a cada dia que passa, os pecados do mundo, assim como todo tipo de violência, crimes hediondos, doenças e abortos, estão aumentando dia após dia”? O Cordeiro de Deus já não está mais tirando os pecados do mundo? Não será por que o próprio homem e os padres estão fazendo tudo errado, desde o dia em que modernizaram e mudaram o ritual da Santa Missa após o Concílio Vaticano II? Hoje estão recebendo as suas recompensas ao querer fazer as suas vontades e não as de Deus? Por acaso não será por que as maiores violências são os seres humanos que cometem contra o Cordeiro Imolado? Ele estaria permitindo que todas essas tragédias atinjam o homem afim de que possam reparar os erros aqui na terra? E aqui seguem as maiores violências que o homem comete contra o “CORDEIRO IMOLADO”: (Flp2, 9-10) Se ao Nome de Jesus se prostram de joelhos, quanto mais na Santa Hóstia Consagrada, como CORDEIRO IMOLADO. E como vai ser para esses que deveriam dirigir o povo para dar o respeito ao CORDEIRO IMOLADO e não o fazem?

                Diante das espécies consagradas, o homem já perdeu completamente o respeito. Qualquer um pode chegar com as suas vestes, por mais imundas que sejam, sendo que nenhuma autoridade na Terra permitiria que chegasse perto deles. Entretanto, perto do “CORDEIRO”, essas pessoas podem na hora da distribuição da Santa Hóstia.

                Quanto mais aumentar a quantidade de fiéis que tocam nas espécies consagradas, podem esperar que muito mais aumentem todos os tipos de castigos e violência, e a Terra ficará insuportável de se viver.

                Ó sacerdotes, a vossa obrigação é zelar pela Casa de Deus, como está escrito em Jo 2, 17: “O zelo de tua casa me consome”. E em Jer 48, 10: “Maldito aquele que faz com negligência a obra do Senhor”!

                E nós leigos também vamos ser cobrados por aceitar este modernismo e profanação na Casa de Deus. Agora chegou a hora de escolhermos em qual lado do muro queremos estar: se do lado de Deus ou do lado do inimigo. Leia com atenção esta passagem (Lc 4, 13). Este é o momento oportuno que o inimigo quer te enganar. É por isso e muito mais que nós devemos dar graças e louvores a Deus por Ele ter nos dado o Profeta Pedro II. Quem estiver com o Profeta está com Deus e quem estiver contra o Profeta está contra Deus.

Lembrem-se: Quem escolheu este Profeta (Pedro II), não foi nem uma autoridade aqui da terra! Não foi um Padre, nem um Bispo e nem um governador; portanto quem o escolheu foi o Próprio DEUS Altíssimo e lhe deu a Sua assinatura num pé de árvore. Quem está contra este Profeta, também está contra DEUS, assim como os sumos Sacerdotes que foram contra o Próprio Filho de DEUS, JESUS CRISTO.

Deus sempre conduziu o mundo através dos Profetas, desde o Antigo Testamento e agora nestes tempos tão confusos. Agora é que Deus precisa chamar atenção da humanidade através dos Seus Profetas! A hora é esta, é o momento oportuno, pois estamos vivendo tempos muito confusos, a crise e a perda da fé, não se sabe mais o que é esquerdo ou direito.

“Ai daqueles que ao mal chamam bem, e ao bem, mal, que mudam as trevas em luz e a luz em trevas, que tornam doce o que é amargo, e amargo o que é doce!” (Isaías 5, 20).

                Vamos pedir a nossa Mãe, Maria Santíssima, Ela que é Rainha do Espírito Santo, para nos conduzir e a todos aqueles que ainda têm dúvida desta tão grande obra divina A PALAVRA VIVA DE DEUS.

                Veja se os Apóstolos e Discípulos fossem obedecer aos Sumos Sacerdotes da época, eles não seriam Apóstolos e nem Discípulos de Cristo. Assim está acontecendo nos dias de hoje, portanto se você prefere obedecer a esses bispos e padres modernos que cederam à tentação do inimigo; aquele que disse a Cristo na tentação do deserto: “Se tu te prostrares de joelhos diante de mim e me adorares, te darei todo esse reino”. “Uma mentira”, porque esse reino não pertence a satanás, e sim aos filhos obedientes a Cristo. “A messe é grande, mas os operários são poucos”. Que assim seja.


Eugênio Schoma